Quando a linguagem reduz custos governamentais

Um recente estudo do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) confirma que a Linguagem Simples está reduzindo custos administrativos na Colômbia.

Assim como em vários países, na Colômbia os cidadãos enfrentam dificuldades para acessar serviços públicos e direitos.

Em 26 % dos casos, é preciso ir três ou mais vezes ao órgão público para resolver um único problema.

Isso gera um imenso custo tanto para o cidadão quanto para o órgão que oferece o atendimento.

O Programa de Linguagem Simples (Lenguaje Claro) do Departamento de Planejamento Nacional é uma das estratégias para resolver o problema.

O estudo do BID avaliou o impacto desse programa nos custos administrativos.

Estudo de caso em Bogotá

O uso de duas versões diferentes de uma carta foi o principal instrumento da pesquisa.

A carta era sobre a reavaliação do valor dos imóveis de alguns cidadãos. Essa alteração podia mudar também o valor dos impostos a serem pagos.

Alguns participantes da pesquisa receberam a versão original da carta, com escrita burocrática. Outros participantes receberam a carta reescrita em Linguagem Simples. Essa nova versão tinha modificações na forma de escrita, no vocabulário, na ordem das informações e na formatação.  

Ficou comprovado que usar a técnica de redação em Linguagem Simples reduziu os custos de aprendizado do cidadão. Isto é, eles entenderam com mais facilidade o texto.

De que maneira isso beneficiou o governo?

Os cidadãos que receberam a carta em Linguagem Simples tiveram menos dúvidas. Ao terem menos dúvidas, eles precisaram ir menos vezes na sede governamental para atendimento adicionais.

A análise sugere que a carta reescrita reduziu o número de solicitações adicionais em mais de 20%.

Dessa forma, os efeitos positivos foram tanto para indivíduos quanto para as instituições públicas. O governo colombiano teve os custos administrativos reduzidos por ter menos solicitações a atender.

O estudo destaca também que o teste beneficiou pessoas de diversos níveis socioeconômicos. O texto simplificado facilitou a vida de cidadãos dos mais diferentes níveis de escolaridade e renda.

Custos administrativos podem ser reduzidos ainda mais

Uma pesquisa de percepção complementar revelou que ainda é possível simplificar mais ainda a carta estudada. Há espaço para melhorias.

O programa de Linguagem Simples do Governo Colombiano começou em 2011. Até o final de 2018, já havia sido implementado em mais de 100 instituições públicas, aplicando a técnica de redação em formulários, documentos e cartas.

A pesquisa do BID foi publicada em maio de 2019, em inglês e espanhol.

Estiveram à frente do estudo do BID os pesquisadores Ana Cuesta, Angela Reyes, Benjamin Roseth. Leia a íntegra do estudo em inglês.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

search previous next tag category expand menu location phone mail time cart zoom edit close